ATLECA

Publicações

BRASILEIRINHOS

Na praia tranquila, crianças esbaldam-se na areia, acompanhadas de mamães e papais carinhosos. Surpreende-me o número de jovens pais que, pacientes, brincam com seus pequerruchos, fazendo piscininhas e castelinhos, passando protetor solar, trocando fraldas, dando mamadeiras. A pergunta é inevitável: o que foi feito do machão brasileiro que mal e mal tolerava o choro das crianças, enquanto a mãe se esfalfava sozinha?

A RÃ NA PANELA

          A historinha é conhecida: era uma vez uma rã que, feliz da vida, nadava na água fria de uma panela. Eis que alguém acendeu o fogo em baixo. A água começou a aquecer de forma quase imperceptível; a rã gostou e deixou-se ficar, curtindo a delícia que era o calorzinho a espalhar-se por todo o líquido e pelo seu corpo também.

O PAPA EM CUBA

          Nos meus (longos) anos de vida, muitos fatos inesperados e inusitados presenciei, ou deles tomei conhecimento. Da chegada do homem à lua à queda do Muro de Berlim; do primeiro transplante de coração ao transporte de dólares na cueca de um político. Surpresas e bizarrices não têm faltado, o que não deixa de ser divertido.