image 1 image 2

SEM FIM

Ao longe ouvi o canto do sem-fim.

Minh’alma contristada não resiste,

Lamento de saudade, longo e triste,

Que ecoa num “sem fim”, e sempre assim.

 

Esse soar sonoro de flautim,

Que se perde no espaço, mas persiste,

Parece que nos diz “na vida insiste”,

Pois tudo se repete, não tem fim.

 

Se alguém quer alcançar o impossível,

Transforma um simples sonho em algo crível

Dizendo para todos: - é real!

 

Verá que o incerto então se faz plausível,

Que um sonho e tudo o mais se faz possível,

Quando se crê que o fim não tem final.

Autor: Floriano Freitas Filho