image 1 image 2

A LITERATURA PEDE PASSAGEM

 


A LITERATURA PEDE PASSAGEM

Sandra Hans

 

THIAGO LUCARINI: UM JOVEM ESCRITOR GOIANO QUE VOCÊ PRECISA CONHECER!

 

      Não conhece ainda? Aqui vai: Thiago Lucarini, 24 anos, natural de Goiânia, mas reside em Trindade há quase dois anos. Possui formação acadêmica em Nutrição (FUG), e foi criando receitas que começou a cozinhar palavras a fogo brando e descobriu aquilo que mudaria para sempre o seu destino: ser escritor.

       Thiago lançou seu primeiro livro em 2012, aos 22 anos, com o título de Réquiem, pela Editora Multifoco além de vários outros contos publicados em diversas coletâneas. Réquiem é uma ficção, um romance que chama a atenção pelo teor místico. Seus recentes lançamentos, com o mesmo teor, também são destaques nacionais: Antologia - Luz & Escuridão, e ‘Além do Véu da Morte’ publicados pela Editora Buriti. Segue a entrevista realizada com o autor:

 Quando começou o interesse pelos livros, como foi esse processo até chegar à publicação do seu primeiro livro?

 Sou um leitor tardio, comecei a ler aos 15 anos, pois nunca tive o exemplo de leitura dentro de casa: mãe com apenas o ensino médio, pai com fundamental incompleto e avó semi-analfabeta, dá pra imaginar? Eu via aqueles livros enormes e me perguntava ‘como alguém pode ler isso? Minha surpresa foi quando comprei O Código Da Vinci do Dan Brown (meu primeiro livro) e o li em apenas 5 dias. A partir daquele momento me vi fascinado pela literatura e nunca mais larguei. Então em 2009 com 19 anos, já tendo lido um razoável número de obras, percebi que nem todas me agradavam e que eu podia tentar escrever minhas próprias estórias. Desde que coloquei a caneta no papel nunca mais parei (Não tinha computador, então escrevia tudo em cadernos). Escrevi de cara meu primeiro livro Renascer, hoje renomeado para Terra Seca, e nunca publicado, conseguindo lançar somente em 2012 meu segundo livro Réquiem pela Editora Multifoco.

 Quais livros te marcaram?

 Por ter sido o primeiro da minha vida, O Código Da Vinci, como disse. Mas cada livro nos marca de uma forma, é impossível ler ‘n’ páginas de uma obra e sair ileso (risos).

  Quais as maiores barreiras para escritores goianos, especialmente do interior, se é que existem?

 Primeiramente o contato com as editoras de grandes eixos: Rio de Janeiro – São Paulo, apesar de não ser tão difícil hoje. Goiás é carente de editoras que consigam levar um escritor a âmbito nacional. Em segundo lugar vem o investimento inicial que este escritor precisa disponibilizar para empregar na sua obra.

 Temas preferidos? Obras que te influenciaram?

 Gosto de temas corriqueiros e polêmicos. Amo escrever sobre ambiguidades e extremos. Morte e vida, amor e ódio, bem e mal, feio e belo, santidade e promiscuidade. Isso me fascina.

Não existe uma obra específica que me influenciou, seria leviano da minha parte escolher apenas algumas dentre tantas. Creio que sou uma mistura de tudo o que já li.

 Teve muito apoio neste sonho?

 (Risos) Pouquíssimos. No início apenas alguns amigos. Mesmo hoje ainda é complicado.

 Quais lugares do Brasil em que seus livros se destacam?

 Publico meus trabalhos em editoras de São Paulo, Rio de Janeiro e mais recentemente em Minas Gerais. Portanto, eles se destacam no âmbito da distribuição dessas editoras.

 As editoras estão abertas a novos escritores?

 Existem algumas pequenas editoras bem abertas, especializadas em novos autores. É um mercado lucrativo. Pelas grandes editoras a viabilização do autor nacional ainda é bastante difícil.

 Como foi ver o primeiro livro publicado?

 Mágico. Escrever é mágico. Depois de receber zilhões de nãos, quando finalmente encontrei o primeiro sim no seu caminho de pedras foi incrível. Vibro a cada resposta positiva que recebo.

  Fale sobre os seus recentes lançamentos.

 Mais recentemente participei da antologia Luz & Escuridão, da Editora Buriti, e em novembro do ano passado lancei o livro Além do Véu da Morte, pela mesma editora, e que acredito ser a obra da minha vida, pois traz em suas páginas uma reflexão sobre a vida e a morte. Quanto a novos trabalhos, ultimamente me deixo ser levado pela maré, esperando boas oportunidades, pois já passei da fase de loucura intensa de querer publicar em qualquer lugar e a todo o tempo. Vantagem do tempo: paciência.

 Os livros de Thiago são recomendados a todos que gostam de literatura sobrenatural, ficção repleta de mistérios e dessa nova corrente, chamada de literatura fantástica. Os livros estão longe de nos fazer bocejar, ou pensar que estamos lendo algo repetitivo. São livros surpreendentes que nos conduzem a extraordinárias viagens e até reflexões. Ao folhear a páginas de ‘Réquiem’ e ‘Além do Véu da Morte’, por exemplo, é impossível não querer chegar ao final.

 Para conhecer os livros e adquirir, esse é o endereço

http://editoraburiti.com.br/category/catalogo/

 Contato -  Thiago Lucarini

Thiago-lucarini@hotmail.com

 

 

 

 

 

Autor: Sandra Hans